Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

* Já excedi o limite."

sil.jpg

 

Há dois dias que sou bombardeada com mensagens completamente desconexas. Têm sido em catadupa, fora e durante as aulas, como se eu não tivesse mais nada que fazer ou em que pensar. Devido ao teor delas e vindas de quem vêm, não posso ser dura e nem mal educada na resposta. Aliás não gosto de o ser em ocasião nenhuma. E por este motivo, quando chego a um limite, prefiro remeter-me ao silêncio. Se continuo a responder, continuo a dar azo a mais mensagens do mesmo teor ou pior.

 

A cereja no topo do bolo chegou esta tarde com uma insinuação forte e inverdadeira implícita. Atingi o limite de resposta permitido pelo meu bom senso e não disse mais nada. Afinal o silêncio também é resposta mas só os inteligentes sabem entender.

Do meu silêncio.

 

Sei que tenho andado desaparecida do meu blog e dos vossos. É verdade. Não é que me tenha esquecido do meu cantinho nem dos vossos onde, de vez em quando, dou uma espreitadela à socapa.

 

Simplesmente a vida tem andado a dar-me uns abanões que me têm feito desaparecer a vontade de "falar". Há momentos em que me apetece vir para aqui gritar as minhas tristezas mas quando aqui chego, não me sai nada. Escrevo tantos posts na minha cabeça mas na altura de os passar a letras, tudo desvanece.

 

Não quero voltar a dizer que vou tentar vir aqui mais e blá, blá, blá porque pode não acontecer. A única coisa que vos posso garantir é que continuo a adorar este meu cantinho como no primeiro dia. ah e que não me esqueço de vocês apesar do meu silêncio! :)

 

O Silêncio de Pepper.

É verdade. Tenho andado calada, que é como que diz, sem escrever nada no blog. Não é por desinteresse ou falta de tema. E nem sei se é uma fase de desinspiração. Talvez seja mesmo por preguiça mental, por ter que me reorganizar mentalmente, porque as ideias devem ter uma sequência lógica.

 

E a acrescer a tudo isto, montes de coisas para fazer. Mesquinhices mas que são importantes e que levam imenso tempo para fazer. Depois há a exigência de andar sempre a colocar coisas no Moodle e que me fazem perder imenso tempo, nesta escola, e naquela escola sempre a inventar coisas extras para tentar que os meninos ponham os neurónios a funcionar porque eles não estão habituados a receber informação, digerir e, por fim, reproduzir. Não. Ali o método é mesmo o de copiar e decorar.

 

Vou tentar dar mais atenção aqui ao meu bloguezinho... :)))

 

Até Parecia Mentira


 

 

Finalmente passei um fim-de-semana bem calmo, ao contrário do anterior. Já há muito tempo que não sentia esta tranquilidade.

 

E esta tranquilidade deveu-se nada mais, nada menos, à ausência do meu vizinho do lado. Do lado dele vinha apenas… o silêncio! E de vez em quando um miado de solidão.

 

O fulano anda cada vez mais destrambelhado. Acho que lhe está a fazer falta a presença feminina. A grande questão é: onde está a mulher dele? Desapareceu sem deixar rasto. Será que foi abduzida? Será que o abandonou? Está de férias (muuuito prolongadas) com amigas? Está a trabalhar fora do país? E porque não vai ele ter com ela aos fins-de-semana? E porque não vem ela a casa no fim-de-semana? Muuuito esquisito!

 

Mas como eu disse acima, a falta da presença feminina está a fazer tilt no único neurónio que o fulano tem. Diria mesmo que tem o system down!

A solidão fá-lo meter-se nos copos ou fumar umas ganzas (ou os dois) e depois perde a noção da realidade. O fim-de-semana passado tinha música em altos berros até às 3 da manhã.

 

Agora perguntam vocês: e não lhe foram lá bater à porta? E eu respondo: Não!!!

Esperem, não tirem já conclusões precipitadas…

Que fariam vocês se o meu vizinho fosse vosso, se já lhe tivessem pedido de joelhos para não pôr a música tão alta (ainda por cima o subwoofer está todo roufenho), se lhe tivessem mostrado a vossa própria casa quando ele tem a música em altos berros, tendo ele reconhecido, sempre, que nós tínhamos razão?

 

Fariam o mesmo que eu fiz: chamei a polícia!!! E aproveitei a onda e mandei uma sms ao administrador a avisar que se isto continuasse, iria solicitar uma reunião extraordinária.

Mas parece que está tudo mancomunado com o zombie! O zombie não liga pevas ao que lhe dizemos e quanto à polícia… lol!... nem se dignaram a aparecer apesar das suas palavras a tentar convencer-nos que iam acabar com aquilo para o resto da vida.

O administrador, esse então, nem se deu ao trabalho de responder à minha sms. E eu até sei porquê… é que são muito “amiguinhos”…!

 

 

Só vos digo que este silêncio nos soube que nem ginjas! Aquele som do silêncio… a calmaria da porta do vizinho… a solidão do último andar… Que maravilha!